image

Terapia Ocupacional

  • image
  • image
  • image
  • A Terapia Ocupacional é um campo de conhecimento e de intervenção na saúde, na educação e na esfera social, que reúne tecnologias orientadas à emancipação e autonomia de pessoas, que por razões ligadas à problemática específica (físicas, sensoriais, mentais, psicológica e/ou sociais) apresentam temporariamente ou definitivamente dificuldade na inserção e participação na vida social (FMUSP, 1997).

    O Terapeuta Ocupacional realiza atendimentos na unidade Ambulatório, Hospital-Dia e Hospital com as seguintes ações terapêuticas:

    Reabilitação Neurofuncional: Desenvolve ações terapêuticas voltadas para tratar os distúrbios sensórios-motores de forma a capacitar ou promover vivências (em casos mais graves) em atividades funcionais.

    Terapia da Mão: Utiliza técnicas cinesioterápicas, atividades funcionais e confecção de órteses para a reabilitação dos membros superiores acometidos por lesões neurológicas ou ortopédicas.

    Adequação Postural: Consiste na avaliação física e motora do paciente para realizar a prescrição de adaptações na cadeira de rodas convencional com o objetivo de evitar a progressão de agravos osteomusculares, melhorar a condição respiratória, promover participação social, entre outros.

    Tecnologia Assistiva: É uma área do conhecimento, de característica interdisciplinar, que engloba produtos, recursos, metodologias, estratégias, práticas e serviços que objetivam promover a funcionalidade, relacionada à atividade e participação de pessoas com deficiências, incapacidades ou mobilidade reduzida, visando autonomia, independência, qualidade de vida e inclusão social (CAT – Comitê de Ajudas Técnicas – Ata VII). Os recursos mais utilizados são Comunicação Alternativa Suplementar e Adaptações de utensílios para as atividades básicas, laborais e de lazer da vida diária (alimentação, vestuário, higiene pessoal, tarefas escolares, etc).